E agora? A Prefeitura vai remover as barracas da Coronel Gurgel e da Praça do Mercado Central?

E agora? A Prefeitura vai remover as barracas da Coronel Gurgel e da Praça do Mercado Central?
E agora? A Prefeitura vai remover as barracas da Coronel Gurgel e da Praça do Mercado Central?

A Prefeitura de Mossoró, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo, retirou barracas e boxes instaladas na área do mercado do vuco-vuco. Cumpriu ordem do prefeito Allyson Bezerra (Solidariedade). O trabalho ocorreu na noite desta terça-feira, 20, véspera do Feriado de Tiradentes.

 

O prefeito Allyson, que está sempre nas ruas, fazendo fotos, gravando imagens e publicações nas suas redes sociais, não apareceu no local. As famílias prejudicadas pediram a presença do prefeito, sem retorno.

 

A ação surpreendeu. Os pequenos comerciantes não receberam a comunicação prévia. Foi usado aparato policial e servidores públicos. Os “seguranças” tentaram impedir a gravação de imagens, mas as famílias prejudicadas usaram câmeras dos celulares e registram a ação.

 

Houve reclamação, gritos e revolta. Em plena pandemia, tirar a fonte de renda de pequenos comerciantes, de famílias inteiras, não foi boa escolha feita pelo prefeito Allyson.

 

O vereador Francisco Carlos (Progressistas) criticou a forma truculenta com que a ação foi executada:

 

“Impactante o momento e a forma da escolhida pela Prefeitura de Mossoró para retirar comerciantes da praça do Vuco-vuco, criada p/ essa finalidade. À noite, véspera de feriado, sem notificação prévia, em plena pandemia, foram mobilizados dezenas de servidores públicos, envolvendo grande aparato policial, para retirada abrupta de comerciantes da praça do Vuco-Vuco”, escreveu.

 

Francisco Carlos também registrou: “No início da operação, agentes de segurança tentaram impedir o registro de imagens, sob ameaças de apreensão dos celulares. Essa atitude inexplicavelmente autoritária, só não foi concretizada, porque, na sequência, ficou impossível impedir os registros.”

 

Em nota, assinada pelo secretário Breno Queiroga (leia abaixo), a Prefeitura de Mossoró diz que as barracas eram irregulares e que prejudicavam a acessibilidade ao mercado do vuco-vuco. Também tentou transferir a ação da atual gestão para a o governo passado, ao afirmar que as barracas foram instaladas em dezembro de 2020.

 

 

 

A alegação de que as barracas estavam irregulares, as famílias prejudicadas questionaram: “A Prefeitura agora vai remover as barracas instaladas na Praça do Mercado Público Central (FOTO ACIMA)? na rua Coronel Gurgel? E em outros logradouros públicos, igualmente irregulares?

 

 

 

NOTA OFICIAL:

 

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo concluiu a operação de remoção de boxes irregulares e outros "esqueletos" de boxes, colocados em 2021 na Feira do Vuco Vuco.

 

Alguns, inclusive, bloqueavam calçadas, acesso a rampas para pessoas com deficiência e sistema de esgotamento sanitário.

 

Portanto, a remoção garante acessibilidade, melhora a circulação de pessoas e a organização do mercado, entre outros benefícios.

 

A secretaria já havia notificado responsáveis para retirada das barracas fora do padrão, que, contudo, continuavam a se multiplicar.

 

As barracas foram colocadas na virada do ano novo, e algumas estavam sendo vendidas. Usar o patrimônio público para venda é ilegal.

 

A operação também atendeu apelo dos comerciantes do Vuco Vuco que trabalham há anos no mercado de maneira legalizada.

 

Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo

 

Brenno Queiroga - Secretário

Compartilhe esta postagem:

Publicidade