Cantora denuncia interferência política na seleção do MCJ virtual

Cantora denuncia interferência política na seleção do MCJ virtual
Cantora denuncia interferência política na seleção do MCJ virtual

 

Dois meses atrás, o prefeito Allyson Bezerra (SD) anunciava, após um protesto da classe de entretenimento em frente à prefeitura, a realização do Mossoró Cidade Junina de forma virtual. Hoje, artistas que realmente estão passando por necessidades ficaram de fora das atrações contratadas para o evento virtual.


Nesta quarta-feira (9), a cantora Dayanne Nunes, que tem 16 anos de carreira e já participou de várias edições do MCJ, publicou um vídeo em suas redes sociais comunicando que não foi “escolhida” para participar do evento que seria para “todos”.


Emocionada, Dayanne relata interferência política na seleção dos artistas e que a prefeitura fez vários profissionais perderem tempo e dinheiro para no final não serem contratados. “A nossa conversa finalizou com o secretário Etevaldo dizendo que a gestão que ele trabalha é uma gestão para todos. “Pra todos quem?”, questionou Dayanne.

A Associação Mossoroense da Economia Criativa (AMEC), repercutiu o vídeo da cantora e questionou o trabalho da Secretaria de Cultura do município: “A secretaria de Cultura está entregue a uma equipe totalmente amadora e desastrosa”.


https://mossoronoticias.com.br/

Compartilhe esta postagem:

Publicidade