"Bolsonaro cometeu claro crime de responsabilidade ao ameaçar eleições", diz Marcelo Ramos, vice da Câmara

"Bolsonaro cometeu claro crime de responsabilidade ao ameaçar eleições", diz Marcelo Ramos, vice da Câmara
"Bolsonaro cometeu claro crime de responsabilidade ao ameaçar eleições", diz Marcelo Ramos, vice da Câmara

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), avalia que as ameaças de Jair Bolsonaro sobre a não realização das eleições de 2022 são um "claro crime de responsabilidade". Foi o que ele disse em entrevista aos jornalistas Danielle Brant e Thiago Resende, da Folha de S. Paulo. “Porque o tipo penal que trata de eleição fala em ameaça. Então ameaçar o processo eleitoral já é crime de responsabilidade", disse ele, que busca meios para abrir o impeachment.

"O bolsonarismo está cada vez mais no gueto. O problema é que como é muito barulhento, eles parecem que são mais do que efetivamente são. Mas não vou recuar", afirma. "Bolsonaro está marchando sobre a Câmara. Pode ter gente na Câmara que está disposto a abrir caminho para ele passar nessa marcha. Eu estarei na trincheira", disse ainda.

"Tem duas questões importantes. A primeira questão é de natureza estritamente jurídica: se existem os fundamentos que caracterizam crime de responsabilidade. Essa é uma questão. A segunda questão tem natureza jurídica e política, que é se cabe no exercício provisório da presidência da Câmara acatar ou não um pedido de impeachment. Estou analisando as duas coisas", pontuou o parlamentar.

Compartilhe esta postagem:

Publicidade